arte na periferia: GENTE FEIA

20 de agosto de 2008

GENTE FEIA

SINOPSE

Um gay que é um craque de bola, o outro um lider de comunidade envolvido com o movimento Hip-Hop. Uma drag queen que esqueceu suas raizes, um noderstino que nem sabe quem é. E um chefão do crine organizado acima de qualquer suspeita.
Para muitos, são apenas gente feia.

DESCRIÇÃO DOS ATORES / GENTE FEIA

Gilson:
Já foi moleque de rua e michê. Agora, aos 30 anos trabalha num restaurante e lá ninguém sabe que é gay. Discreto. Na quebrada, embora todo mundo saiba das suas preferências sexuais, é respeitado, pelo seu passado, de moleque de rua. Usa baby looks, calça jeans e tênis all star. Básico e sossegado. Num cola com a rapaziada da área, só dá os seus rolês com a Rebeca.
Márcio, da Brava Cia

Gilson Criança:
Criança moreninha, que bem poderia ser um menino, como uma menina. Pequeno, mas não magrelo, daria um bom churrasquinho pra bruxa do João e Maria. Entre 10 e 12 anos.

Diego:
(é o hetero típico – negro, mais ou menos 25 anos)
Ligado ao movimento hip-hop e aos movimentos sociais. É um líder na quebrada. Conhecido de deus-e-o-mundo, se veste como um cara do rap. Calça larga, camiseta dos artistas e heróis negros, como Zumbi, Malcom X, Marthin Luther King ou Mumia Al Jahal, bombetinha e tênis, daquele jeito.

Marivaldo:
(típico nordestino – tipo aquele ator do Estômago – tem a mesma idade do Diego, 25 anos)
Um cara tosco, criado na lei do "quem pode mais, chora menos", junto com os caras da quebrada, mas em casa, o código do "macho" nordestino é o que manda. Por isso, ele num consegue aceitar o próprio homossexualismo. Braco, baixinho, troncudo, seria o Zé Dumont mais novo.

Rebeca:
Reginaldo Cristiano de Freitas – só se lembra que não é mulher quando se vê, pelado, no espelho. Trabalha num salão de cabeleireiros. Adora novela e compra todas as revistas de fofoca sobre os famosos. Suas ídolas são a Hebe e a Ivete Sangalo. 32 anos, branco, estatura mediana, magro, cabelos lisos.

Scarlet Montserrat:
(Tem uns 35 anos, ou mais, vestida tipo uma Marilin Monroe, morena) Nome de baptismo, Josafá Augusto Ferreira de Jesus, a drag-queen mais famosa da cidade, se acha! Quando pobre, fazia michê, como o Gilson, nessa época voltavam pra casa mais ou menos no mesmo horário e pegavam o busão no mesmo terminal.

Nikimba: (entre 28 e 30 anos, negro, magro e mal encarado.)
É o dono da boca, então, já viu a marra! Só que sempre teve muito conceito na quebrada, independente de qualquer coisa. A mãe morreu cedo e o moleque foi criado, junto com uma irmã, por uma vó. Depois q a véia morreu, a irmã se mandou, com um ladrão da quebrada, e o moleque virou bicho solto. O nikimba moleque tem que ter aquele olhar de bicho predador, sabe? Negro, nem precisa ser o maior (de tamanho) dos moleques, embora fosse o mais velho, o mais vivido e o mais sangue no olho.
Baltazar

Nikimba Criança:
Negro de 10 ou 12 anos, baixo, mas forte, troncudinho. O chefe da turma, o mais sangue no zóio dos três.

A mãe do Gilson:
A típica, tiazinha crente de periferia, tem por volta de 50 anos, mas aparenta muito mais. Cabelão, preso, em coque. Saião de corte reto e cor escura, até a canela. Blusinha fechadona, usa até em casa. Ouve os programas do Davi Miranda na rádio. Já foi do mundo, largadona na vida, mas agora, sentou em cima do rabo e tenta fugir do capeta que mora dentro dela, falando da vida dos outros.

Seu Damião:
(senhorzinho, pretinho e simpático, tem os seus 70, mas aparenta uns 50 e poucos). Roupeiro do time. Pai de todos. Acolhe todo mundo e respeita todos, nas suas diferenças. Gosta pra caramba do Gilson, porque ele é um menino que sofreu pra caralho na vida e é um cracão de bola.

Gordinho:
(moleque, com uns 11 anos, branco e gordinho)

Nenê:
(o mais novo dos 4) branco e mirrado, protegido dos outros três, entre 09 e 10 anos.

Seu Antenor:
Tiozão com jeito bossal, daqueles que tem cara de carranca amarga. Gordo, branco, entre 40 e 50 anos.

Nenhum comentário:

RECOMENDAR