arte na periferia: MestiçoMusicultural

15 de janeiro de 2007

MestiçoMusicultural

Mestiço, 21h:30m, Campo Limpo, Quebrada nossa. 5min para começar o filme.
- e aí?
- e aí? quero ver o doc... a tela estendida do lado, o projetor no ponto, Raquel Trindade acaba de chegar, a familia ta toda junta.
- vai ver, Panelafro de Fevereiro... vc que dirigiu?
- foi. mas foi bem coletivo tb.
- produziu tb?
- tb
- quanto custou?
- 32 mil
- que beleza... tá ancioso?
- tô! precisamos conversar, fazer alguma coisa junto.
- com certeza, acho que ta na hora, vou sentar...
O Binho chega pra falar do filme que vai começar. IMAGENS DE UMA VIDA SIMPLES, SOLANO TRINDADE. biografia de Solano Trindade, Poeta do Povo.
O filme Roda... silêncio... muitos gritos e palmas ao final...
a festa começa de novo. Som ao vivo, intercalado com o som da DJ Michelle.
Na cena se encontra a nata da arte da Periferia Sul... Muita Festa e Muito som... um povo bonito e inteligente.
De Repente Wesley Noog pega a viola e começa a fazer a coisa ferver... todo mundo dançando...
Puta Energia du Karalho!!! "Moro num país tropical..." e muita gente pulando.
"Periferia, uma nação em ebulição." frase do Sergio, e que ebulição, ebolução total!!!
Agora a gente faiz tudo, alcançamos a sétima arte... se faltava cinema agora nao falta mais.
vamo que vamo, que nóis capota!!! mais nunca vai brecar!!!

Peu Pereira

Nenhum comentário:

RECOMENDAR